Caldo Base Descarboxilase, Moeller, Frasco com 100 gramas. Mod. M393-100G (Himedia)

Código: M393-100G

Para mais informações entre em contato conosco através do telefone (41) 99907-3651 ou através do Fale Conosco

MARCA: HIMEDIA - MODELO: M393-100G – PRODUTO: Caldo Base Descarboxilase, Moeller, Frasco com 100 gramas

APLICAÇÃO: O Caldo Base Descarboxilase de Moeller com a adição de L-aminoácido apropriado é usado para diferenciar as bactérias com base na sua capacidade de descarboxilar os aminoácidos.

COMPOSIÇÃO:

Ingredientes mg/L

Digestão péptica de tecido animal: 5.000

Extrato de carne: 5.000

Dextrose: 0,500

Bromocresol púrpura: 0,010

Vermelho cresol: 0,005

Piridoxal: 0,005

pH final (a 25°C): 6,0 ± 0,2

** Fórmula ajustada, padronizada para se adequar aos parâmetros de desempenho

PRINCÍPÍO E INTERPRETAÇÃO:

O Caldo Base Decarboxylase Moeller é usado para diferenciar bacilos entéricos gram-negativos com base em sua capacidade de descarboxilar os aminoácidos. Moeller introduziu o Caldo Decarboxylase para detectar a produção de lisina e ornitina descarboxilase e arginina di-hidrolase. Antes do trabalho de Moeller, as descarboxilases de aminoácidos bacterianos foram estudadas por Gale e Gale e Epps. A produção de ornitina descarboxilase é um critério útil na diferenciação de Klebsiella e Espécies de Enterobacter. As Klebsiella são imóveis e não produzem ornitina descarboxilase enquanto Enterobacter são móveis e produzem ornitina descarboxilase, exceto Enterobacter agglomerans.

Este meio contém extrato de carne bovina e digestão péptica de tecido animal, que fornecem nutrientes nitrogenados para o crescimento de bactérias. A dextrose é o carboidrato fermentável e o piridoxal é o cofator da enzima descarboxilase. O Bromocresol púrpura e vermelho cresol são os indicadores de pH neste meio. Quando o meio é inoculado com bactérias que fermentam a dextrose, o pH é reduzido devido à produção de ácido, que muda a cor do indicador de roxo para amarelo. O Ácido produzido estimula a enzima descarboxilase. A descarboxilação da lisina produz cadaverina, enquanto a putrescina é produzida devido a descarboxilação de ornitina. A arginina é primeiro hidrolisado em ornitina que é então descarboxilada para formar putrescina. A Formação destas aminas aumenta o pH do meio, mudando a cor do indicador de amarelo para roxo. Se os organismos

não produzem a enzima apropriada, o meio permanece ácido, de cor amarela. Cada isolado a ser testado também deve ser inoculado em tubo com Caldo Base Decarboxylase Moeller sem o aminoácido.

Tubos inoculados devem ser protegidos do ar com uma camada de óleo mineral estéril. A exposição ao ar pode causar alcalinização na superfície do meio que torna o teste inválido.

CONTROLE DE QUALIDADE:

Aparência: Pó de fluxo livre homogêneo amarelo claro a amarelo esverdeado.

Cor e clareza do meio preparado: Solução de cor roxa clara, sem qualquer precipitado em tubos

Reação: Reação de solução aquosa a 1,05% p/v a 25°C. pH: 6,0 ± 0,2

pH: 5,80-6,20

Resposta da Cultura: Características culturais observadas após uma incubação a 35-37°C por até 4 dias com adição de aminoácidos apropriados e sobreposição com óleo mineral estéril.as células para a morfologia e quantitativamente estimando as contagens de células e comparando-as com um meio de controle através de um mínimo de três subculturas.

REGISTRO ANVISA: NÃO PASSÍVEL DE REGISTRO

ARMAZENAMENTO: Armazenar o pó em temperatura ambiente (abaixo de 30°C) e o meio preparado entre 2°C e 8°C Utilize antes de expirar a data de validade.

APRESENTAÇÃO / EMBALAGEM: Frasco com 100 gramas

Para mais informações entre em contato conosco através do telefone (41) 99907-3651 ou através do Fale Conosco

Sobre a loja

Brulab - Comércio de Produtos para Laboratórios, Médicos, Hospitalares    Rua República Islâmica do Irã, nº 481 Jd. das Américas - Curitiba/PR     CEP: 81.540-082 Tel: 41-3018-7102 E-mail: comercial@brulab.com.br

Selos
  • Site Seguro

Brulab - CNPJ: 30.122.631/0001-44 © Todos os direitos reservados. 2022